Como ajudar seu filho a ter empatia? Confira 5 dicas com o CCA




Um dos grandes desafios na educação dos filhos, desde pequenos até a adolescência, é ensinar a empatia! Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro.

De acordo com uma matéria da Revista Crescer, “as últimas descobertas científicas mostram que a habilidade de ser empático afeta positivamente a saúde, as finanças, traz felicidade, contribui para a satisfação que os relacionamentos proporcionam, além de aumentar a habilidade de superar adversidades no futuro. Ainda de acordo com a matéria, “a empatia também prepara as crianças para viverem em um mundo globalizado e dá um impulso para se saírem melhores na profissão”.

No Colégio Caetano Álvares (CCA), este é um tema recorrente, tanto ao longo das aulas e disciplinas, quanto no desenvolvimento socioemocional, com aulas específicas de orientação e prática de atividades que desenvolvem, nos alunos, essa habilidade emocional tão importante.

Por mais difícil que possa parecer, ensinar a empatia é possível, e os passos para essa conquista dependem muito mais das ações do que das palavras dos pais. Ela deve ser ensinada desde a infância, quando o caráter está em formação e em desenvolvimento.

O CCA acredita que, ao longo da vida escolar e do crescimento de seus alunos, a parceria escola-família é muito importante para que as crianças e adolescentes sejam cada vez mais empáticas. Pensando nisso, separamos algumas dicas para ensinar empatia aos filhos. Confira:

Seja o exemplo para seu filho

Como sabemos, as crianças aprendem muito pela observação e pelo exemplo. Podemos aproveitar esta característica para ensinar a empatia. É importante, porém, que o adulto não apenas exerça a empatia, mas explique à criança que aquela ação foi empática e deve ser repetida.

Reconheça a gentileza em seu filho

Como a criança saberá que está agindo de maneira gentil e empática? Com a aprovação e o reconhecimento dos pais. Elogie, compartilhe com a família e reforce quando observar que seu filho agiu com empatia. O reforço positivo é muito importante em todas as etapas do desenvolvimento das crianças e dos adolescentes.

Incentive o convívio social (mesmo a distância em tempos de pandemia)

Este é um fator importante ao longo do crescimento. As crianças que têm contato e convívio social compreendem, de maneira mais tranquila, que o mundo não gira em torno de suas vontades e necessidades. As pessoas são diferentes, com opiniões e vontades diferentes, e precisam ser respeitadas por isso.

Admita seus erros perante seu filho

Quando mostramos que somos passíveis de erros nos aproximamos dos nossos filhos de maneira sincera, transparente e humana. Assim como falamos em dar o exemplo ao ser empático, podemos mostrar que todos erram, têm o direito de se desculpar, e que todos nós podemos, também, exercer o perdão.

Ajude seu filho a lidar com seus próprios sentimentos

Um adulto mais sensível foi uma criança que soube administrar seus sentimentos ao longo do desenvolvimento e das fases que vivenciou. Raiva, tristeza, inveja, ciúmes, compaixão e outros sentimentos surgirão de diversas maneiras e em diferentes momentos na vida de crianças e adolescentes. Quando isso acontecer, os responsáveis precisam acolher, compreender e ensinar a melhor forma de lidar com estes sentimentos. Um ambiente seguro e amável é o melhor lugar para o desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças.


Sabemos que os desafios como família são enormes. Muitas vezes, com a correria do dia a dia, algumas situações fogem do controle e, quando percebemos, nossos filhos já aprenderam coisas das quais precisaremos ensinar e corrigir. Pensado nisso, o CCA mantém as aulas da disciplina socioemocional, e acompanha todos os que precisarem com a Orientadora Educacional e uma equipe pedagógica forte.

Se precisar, entre em contato com o CCA! Estamos juntos para que o crescimento de crianças gentis e empáticas seja cada vez mais possível e real. Somos todos #familiacca.


7 visualizações0 comentário