O papel da escola no desenvolvimento socioemocional dos alunos

Paralelo ao desenvolvimento pedagógico, o indivíduo se desenvolve socialmente e emocionalmente. 


As habilidades socioemocionais são competências que desenvolvemos ao longo da vida, através de estímulos e orientações para gerenciar suas próprias emoções, com o objetivo de aprender a conviver, se expressar, alcançar objetivos, demonstrar empatia, manter relações sociais positivas, tomar decisões de maneira responsável, entre outros.


No período da fase escolar, esse processo deve ser ainda maior, por meio da família e escola. A criança intensifica suas relações com o mundo e necessita das habilidades para um desenvolvimento saudável, porque após o núcleo familiar, a escola é a segunda sociedade que ele vivencia diariamente de forma intensa e relevante, lidando com regras e a diversidade de comportamentos de seus semelhantes. 


É importante ressaltar que o desenvolvimento das habilidades são importantes para a vida de forma geral: no âmbito acadêmico, na prevenção da saúde emocional, na área profissional e em suas relações interpessoais.


BNCC 


As habilidades socioemocionais precisam ser trabalhadas no ambiente escolar e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), política pública que define os direitos de aprendizagens de todos os alunos do Brasil da Educação Infantil ao Ensino Médio com o objetivo de nortear o trabalho das escolas e dos professores em cada uma das etapas de ensino, foi reformulada com 10 competências gerais que vão além dos saberes cognitivos (aqueles conhecimentos pautados pelos componentes curriculares como Língua Portuguesa e Matemática). 


As competências gerais apontam para a necessidade do desenvolvimento integral do estudante. Aprovada em 2018, a BNCC está em fase de implementação em salas de aula de todo o país. Escolas das redes públicas e particulares devem tê-la como referencial em seus currículos até o início do ano letivo de 2020.


As habilidades socioemocionais obrigatórias são:  abertura ao novo (curiosidade para aprender, imaginação criativa e interesse artístico), consciência ou autogestão (determinação, organização, foco, persistência e responsabilidade), extroversão ou engajamento com os outros (iniciativa social, assertividade e entusiasmo), amabilidade (empatia, respeito e confiança) e estabilidade ou resiliência emocional (autoconfiança, tolerância ao estresse e à frustração).

O papel da escola em colaborar para o desenvolvimento dessas habilidades contribui para o desenvolvimento integral do aluno, possibilitando por meio de atividades, um aluno consciente de suas dificuldades, habilidades, responsabilidades pessoais, com o próximo e o mundo. 


CCA


O Colégio Caetano Álvares realiza essa prática antes mesmo da reforma, pois compreendemos que nosso aluno necessita de algumas ferramentas para atuar em sociedade de forma crítica e empática, segundo nossa proposta pedagógica. O material didático Poliedro, está atualizado de acordo com a BNCC, incluindo em suas atividades e contextos pedagógicos, o estímulo em atividades práticas do desenvolvimento socioemocional de nossos alunos, como por exemplo:


  • promover aulas por meio de oficinas, análise do conhecimento de si e do outro, roda de conversas e projetos sobre felicidade, amor, empatia e outros;

  • espaço para expressar as emoções artísticas;

  • contação de histórias;

  • orientação profissional;

  • espaço para debates sociais;

  • apresentação de talentos;

  • identificador e nomeador das emoções;

  • possibilitar ações sociais, solidárias e voluntárias;

  • acompanhamento nas mudanças de ciclo.

  • Palestras e rodas de conversa sobre temas da atualidade;conscientização individual e coletiva sobre os direitos e deveres;

O olhar humano e individual para cada aluno é a essência do nosso trabalho que somente é possível com a dedicação dos nossos professores e demais educadores e a parceria com as famílias nesse processo.




Camila Simões - Orientadora Educacional Grupo CCA

7 visualizações